MEC anuncia NOVO ENEM e diz que exame terá formatos para facilitar a entrada de novos candidatos na Universidade

Saiba todos os detalhes sobre a mudança no exame nacional do ensino médio (ENEM) pelo MEC e como funcionará a partir de 2024.

Nesta segunda-feira (21), o Ministério da Educação (MEC) apresentou através de uma entrevista coletiva as principais mudanças que serão realizadas no novo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), uma das principais destacadas pela instituição foi a adição de novas questões abertas ou discursivas, passando a valorizar mais a parte textual.

Leia outras noticias relacionadas a educação

Novo ENEM contará não somente com questões discursivas e de múltipla escolha

Atualmente as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) são compostas por questões de múltipla escolha, questões discursivas e uma redação, mas segundo o Ministério da Educação (MEC) tudo isso mudará a partir de 2024. O MEC promete inserir no novo ENEM questões abertas, nas quais os candidatos terá que escrever a resposta e não apenas marcar.

“Queremos dar uma importância maior aí ENEM e também uma maior importância na escrita do estudante”, destacou Mauro Rabelo, secretário de Educação Básica do MEC.

Novo ENEM será aplicado em todo o país

A primeira parte das mudanças do Enem valerá para todos os estados em que o exame acontece e as escolas também deverão se adequar ao novo modelo de prova.

A segunda parte, o MEC afirma que durante a prova os estudantes poderão escolher um assunto no qual mais queiram se aprofundar e desse modo, criar um itinerário de estudo para aprofundar seus conhecimentos nas áreas desejadas.

Principais mudanças

Para uma melhor avaliação dos candidatos do Enem, o MEC destaca que existirão dois tipos de provas mantendo o modelo atual de dois dias de provas separados.

Porém algumas mudanças nos tipos de questões serão estão sendo avaliadas, o MEC segredo que haverá questões interdisciplinares, ou seja questões que abordam mais de uma área de conhecimento.

Por exemplo, a prova de idiomas como inglês ou espanhol serão interligadas junto a outras áreas, na prova de inglês pode existir uma questão de história escrita em inglês para que o estudante responda.

E a última parte, o MEC destaca que os estudantes poderão escolher no ato de inscrição se responderão questões relacionadas a humanas ou ciências, ciências humanas e sociais aplicadas, matemática, ciências da natureza e suas tecnologias, matemática, ciências humanas e sociais aplicadas; ou ciências da natureza. Essa etapa do exame será chamado de formação específica e ficará a critério das universidades a decisão de quais as principais áreas serão exigidas para participar de determinado curso.

Por exemplo, se um estudante deseja ingressar no curso superior de sociologia, ele deve escolher em sua inscrição as provas alinhadas com a formação desejada.

Escolas passarão a ter cursos técnicos gratuitos

A nova fase do MEC incluí bonificação para alunos que participarem de cursos técnicos no  ensino médio. As bonificações concedidas para os candidatos do ensino médio podem incluir aumento em suas pontuações.

Segundo o secretário de educação básica do MEC, os estudantes não ficarão livres do Enem mas receberão bonificações na pontuação final por participação, algo que pode facilitar a entrada do mesmo no ensino superior no curso desejado.

“Queremos inserir uma forma de bonificação aos participantes de cursos técnicos ainda no ensino médio por meio de pontos no resultado final de cada um dos participantes. A nota dele vai ter uma ponderação de acordo com aderência da formação técnica dele ao curso superior pretendido”, diz o secretário.

O que você achou das mudanças? O novo ENEM estará disponível em meados de 2024 e a promessa do MEC é que haja uma maior flexibilidade na entrada da nova geração de alunos e até mesmo pessoas mais antigas que estão tentando ingressar em uma universidade.

Escreva um Comentário